Viver com quem a gente ama é uma experiencia enorme ou deveria ser. Cada pessoa tem o seu jeito, objetivos para vida, mas quando encontramos um par, quando encontramos alguém ideal para compartilhar todos os momentos da vida e viver em sintonia com a convivência que é um dos grandes problemas do relacionamento.

Por mais que morar junto seja um grande passo na relação, é uma decisão que deve ser tomada com calma, o fogo do amor e a emoção da paixão pode fazer com que tomemos atitudes que certamente possa atrapalhar o decorrer da vida, e lá na frente você perceber que fez a maior cagada da sua vida!

Eu devo morar junto com meu namorado/namorada?

Período de teste.

Comece por este ponto, Período de teste, pode te ajudar bastante, um final de semana longo onde vocês possam passar juntos, assim você poderá entender os hábitos e a rotina um do outro.

Durante esse período de teste alguns limites começaram a ir embora e certamente os dois iram ficar mais confortáveis quando estiverem juntos.

Coloque seu egoísmo de lado.

O egoísmo pode ser eliminado todo os dias, com algumas ações pequenas, tipo, dividir tarefas domesticas, cozinha juntos entre outras.

A ideia é que os dois trabalhem juntos para ter o que querem.

Veja se algumas brigas fazem sentido.

Não adianta brigar porque alguém comeu o ultimo pedaço de pizza ou alguma comida guardada na geladeira. É saudável você chamar seu parceiro/parceira para conversar sobre coisas que estão te incomodando, isso é necessário, mas é importante prioridades ou limites a relação para que tudo não seja um drama.

Para viver com outra pessoa o diálogo é toda chave do negócio, mas a tolerância está a cima de muitas coisas.

Não esqueça seu passado construindo seu futuro

É comum a gente se afastar de alguns amigos, mas é interessante conversar estas amizades e alguns passatempos que você tinha antes de começar a morar junto com seu parceiro/parceira.

É chato, sim, difícil? Não, então basta construir uma linha e conciliar entre os dois que tudo funciona.

Coloque todos os pontos que lhe incomoda desde o começo na mesa.

Deixar tudo pra depois para que o encanto não seja quebrado é idiotice, se começou algo junto, necessária vocês já terão que desde o início conversar sobre, dinheiro, hábitos, manias, limpezas. Se desde o início isso for feito sempre, desde acordo sobre o pagamento do aluguel ou até a sua divisão, os afazeres do dia a dia tudo conta como ponto para que ambos se sintam mais confortáveis dentro de casa.

Antes de dizer SIM e se jogar dentro de uma casa com seu parceiro/parceira, siga nosso conselho, quanto mais entendidos e claros for o relacionamento melhor será a convivência e é certamente é ela que quebra a perna de muitos relacionamentos.