Conto Erótico: Gêmeas safadas

Role Pra Ler

Me chamo Lucas, me considero um cara normal, mas super viciado em sexo! Não sei o que rola, sexo é minha paixão, além da dança é claro. Nunca achei ia viver a história que vou relatar.

Eu faço parte de um grupo de hip-hop e por isso faço apresentações em muitos lugares, um dia fiz uma apresentação em uma escola, estava cheio de garotas lindas, mas nem liguei muito. Passou alguns dias eu andando no shopping duas irmãs gêmeas me param e pedem pra tirar fotos com ela, falaram que ficaram encantas com a minha dança e tal. Depois das fotos trocamos números e fomos embora. A partir dai começamos a conversar todos os dias, mas eu me interessei mais por Larissa, não sei por que já que as duas são muito idênticas. Acho que a Bruna não teve tanto papo. Marquei um encontro e fiquei com Larissa, depois disso fomos ficando e acabamos namorando.

Elas moravam com a avó pois a mãe tinha falecido, mas a avó vivia viajando pro interior, por isso eu sempre estava lá na casa dela. Ela era virgem e eu tirei a virgindade dela, depois disso ela ficou super safada, super mesmo!

Ela e a irmã era muito amigas, e ela me contava que sempre tomavam banho juntas, mas nunca maldei nada né, eram irmãs. Bruna sempre passava de sutiã e calcinha na minha frente, toalha, deitava no meu colo, e eu estranhava Larissa não reclamar. Numa dessas vezes, Bruna passou na minha frente de calcinha e sutiã e como eu sou homem meu pau ficou duro, Larissa percebeu e o pegou e começou a fazer um oral, eu falei que a irmã podia ver e ela disse que não ligava, depois começou a cavalgar, e gemia bem alto, Bruna não saiu do quarto.

Quando chegamos perto de fazer 6 meses Larissa me disse que ia fazer uma surpresa, no dia fui pra casa dela e ela jé me recebe só de lingerie preta me beijando, foi me empurrando pro sofá e falando pra eu fechar os olhos, tirou meu short e começou a chupar a cabeça do meu pau, do nada ela para e manda eu esperar, fiquei puto mas ok.

Ela levantou e foi pro quarto, começou a demorar, eu chamava e ela nada de responder, não aguentava mais com meu pau latejando. Comecei a ouvir uns barulhos estranhos; uns gemidos, fui olhar o que era. Quando eu cheguei na porta do quarto qual foi o susto que eu levo vendo as duas se pegando na cama, fiquei ali parado sem saber o que fazer.

Elas duas estavam se beijando, se beijando, se tocando… Larissa parou e falou que era essa a surpresa, transar com ela e irmã, as duas levantaram e vieram na minha direção, uma me beijava e a outra passava a língua no meu corpo, demos um beijo triplo e depois elas desceram e foram me chupar, Larissa começou a chupar meu pau e Bruna minhas bolas, depois Bruna também começa a lamber meu pau, passava língua nele todo.

Peguei Bruna e coloquei deitada na cama, comecei a fazer um oral nela e a estimula-la, Larissa chupava o peito da irmã com muita vontade, eu coloquei dois dedos dentro dela e ela gemia alto, eu intensifiquei mais com os dedos e ela acabou gozando duas vezes na minha mão, passei a língua na boceta de Larissa e ela estava tão excitada que só com isso acabou gozando. Coloquei Bruna de quatro e pincelei minha pica na entrada dela, sem falar nada enfiei tudo ne uma só estocada, pus os braços dela pra trás e fui enfiando com força, Larissa se sentou numa cadeira e começou a se masturbar, falava a todo momento pra eu foder a irmã dela. Depois de foder muito, fomos pro papai e mamãe, fui bem devagar e ela rebolando, minutos depois ela goza de novo.

Levantei e fui até minha namorada, botei pra ela me chupar, segurei nos seu cabelos e fui fodendo a boca dela. Tirei meu pau da sua boca e a levantei, sentei na cadeira e ela veio por cima, enquanto me cavalgava ela beijava a irmã e alternava entre beija-la e chupar seus peitos. Pedi pras duas ficarem de quatro na cama pra mim, aquela cena era maravilhosa, duas bundas morenas empinadas só pra mim! Dava pra vê como elas estavam excitadas, o delicioso mel das duas estava escorrendo, não aguentei e comecei a chupar Bruna enquanto meus dedos brincavam na boceta da minha namorada, levantei de novo e fui foder minha namorada, botei com toda a minha força, puxei sei cabelo, e a enchia de tapa, ela gemia bem alto pedindo mais, aumentei o ritmo e ela gozou, fui pra irmã dela de quatro mesmo, só que fui bem devagar, me inclinei sobre ela e fui falando varias coisas no seu ouvido enquanto brincava com seu clitóris, só que eu não estava mais aguentando segurar. Sai dela e elas mais uma vez vieram me chupar juntas, gozei na boca, pareciam duas prostitutas profissionais, não deixaram uma gota se quer.

Fomos pro banheiro e transamos mais uma vez, foi ai que Bruna começou a sangrar e descobrir que ela era virgem. Dormi lá e acordei com um belo café da manhã na cama e um boquete das duas.

Fonte: Tumblr A Cretina

Pular para a barra de ferramentas