Por que os homens gostam tanto de sexo anal?

Role Pra Ler

Algum tempo atrás eu vi uma colega compartilhar algo relacionado sobre o motivo dos homens gostar de sexo anal, curiosamente eu fui ler e o artigo era claramente imbecil, utilizando desta palavra como algo menos expressivo que eu queria, porque nele só informava que o homem gosta de sexo anal porque sente vontade de dar o brioco o que certamente não faz sentido algum. Existem muitos motivos sobre o porquê que o sexo anal é o fetiche mais desejado pelos homens esses motivos podem ter relação com o desafio, dominação, prazer ou apenas um método contraceptivo.

Lembre-se que é importante salientar que tem que ter o clima, não adianta querer força nada se a parceira não estiver completamente no clima nada vai funcionar.

Sexo anal: o fetiche preferido dos homens
Como a preferência pela posição sexual durante o sexo anal é papai e mamãe ou de quatro, ou seja, veja alguns motivos do porque os homens gostam :

A parcela de “culpa” da indústria pornográfica

Certo isso é verdade, é claro que muitos homens comparam o que assistem com o que querem para sua própria vida sexual, alguns querem quase reproduzir toda sexagem que assistem. O sexo anal é um padrão quando se trata de pornografia, então muitos homens querem ver isso na prática.

O DESAFIO

Homens são crianças querendo ou não aceitar este fato, portanto têm obsessão por aquilo que não consegue com facilidade. Como muitas mulheres fazem o maior “cu doce” para dar a bunda, isso só os estimula a querer mais aquele rabo que esta almejando. Ter aquilo que não pode ter naquele momento é um incentivo, praticamente, um desafio. Não adianta fazer cu doce, tem muito homem que não é diabético

DOMINAÇÃO

Toda relação sexual é composta por pessoas que só podem ter duas características principais: dominante e dominado. Essas personas sexuais podem variar de acordo com o tempo ou com o acontecimento de algum evento relevante. Em uma relação equilibrada é interessante que os dois perfis estejam presentes, o que ocorre, na maioria das vezes seguindo nossas influências culturais. O homem acaba por exercer o papel de dominador e a mulher de dominada. Antes que as pedras comecem a ser atiradas pelas leitoras enlouquecidas, quero deixar claro, estou falando sobre comportamento sexual, o que não tem nada a ver com comportamento social.

Como o sujeito se sente dominante?
Da mesma forma que todo ditador, transgredindo, quebrando regras, demolindo tabus. Em nossa sociedade sexo anal ainda é muito mistificado, da mesma forma que engolir porra. O brasileiro gosta de sacanagem, isso é fato, mas considera muitas perversões prejudiciais. Comer uma bunda dá a impressão ao sujeito de que é ele quem manda. Isso é muito antigo, durante os anos do Império Romano muitos imperadores demonstravam poder dessa forma, não importando se o “enrabado” era mulher ou homem. Tudo para mostrar força. Ainda bem que isso mudou, hoje podemos apenas exibir um carro ou outro objeto de desejo! Detestaria ter que comer outro sujeito!

PRAZER

Quando bem feito e feito por quem entende, sexo anal é muito prazeroso, posso afirmar, para ambos! Quanto mais é feito, menos dor a mulher sente. É apertado? É e não é. Como lubrificação é essencial, fica meio escorregadio, portanto não imagine você que é o lugar mais apertado do mundo. Quanto maior for o bilau, menor a sensação de aperto. O momento mais legal do sexo anal acontece quando a mulher tem um orgasmo. Rola uma vibração muito bacana que é impossível de se obter de outra forma. As paredes do fiofó se contraem involuntariamente e produzem um efeito de sucção.

MÉTODO CONTRACEPTIVO

Alguns homens consideram o sexo anal o método contraceptivo mais seguro que há. Particularmente, acho bom evitar a prática sem camisinha por diversos motivos sendo higiene o menor deles e a possibilidade da transmissão de HIV o maior.

Bom, acho que é isso aí, espero ter explicado como você gostaria. Sexo é muito bom, muito melhor se for feito com quem você ama, o que não quer dizer fazer sempre do mesmo jeito. Variar entre o estilo “amorzinho” e o “hardcore” é bacana. Por isso é importante que aconteça um diálogo aberto a esse respeito. Mesmo quem adora levar uns tapas e ser chamada de vadia pode ser que esteja num dia de cafuné, preferindo ser chamada de amor.

Pular para a barra de ferramentas